Por Janeiro de Cima

29.11.17

Aproveitámos a Black Friday para comprar o que mais nos fazia falta, tempo. Não havia descontos, mas o saldo foi bem positivo.
Sabem aquela sensação de que os dias parecerem maiores quando estamos longe da rotina? Aqui duplica. Acreditem!
A Rede das Aldeias do Xisto, é constituída por 27 aldeias distribuídas pelo interior da Região Centro de Portugal. Janeiro de Cima é uma delas.
Chegámos 6ªfeira à noite e partimos no Domingo ao fim da manhã. Ficámos hospedados na Casa da Pedra Rolada, uma típica casa de pedra com um interior renovado, pensada para nos conectarmos mais uns aos outros e onde a Manuela e o João, nos receberam como quem recebe amigos de longa data. 







Neste espaço de tempo, que parecia curto e nos levou a pensar que tínhamos de andar a correr, tomámos refeições demoradas, caminhámos pela aldeia, apanhámos dióspiros e romãs, comemos uvas e medronhos directamente da árvore, conversámos com quem passava. Vimos quem andasse a apanhar azeitonas, quem levasse o borralho da lareira num balde, quem pacientemente andasse a passear as ovelhas. Fomos ver o Zêzere.




No sábado foi também dia de workshop na Casa das Tecedeiras, onde tive a oportunidade de conhecer o espaço, quem tece, quem gere e as peças bonitas que por lá se fazem.  Para quem como eu, não pode ver teares e fios sem ficar com vontade de levar tudo para casa, assim que se entra é começar a hiperventilar. Como não podia ser de outra forma, foi num ambiente familiar, entre chá, bolos e minis que uma turma animada, empenhada e com vontade de conhecer e explorar os meandros da tapeçaria, se entregou à arte de tecer até a noite já ter caído na aldeia. [as fotos do workshop, ficam para outro post]
Prometemos voltar, portanto, em breve, temos novidades para contar.