sul

2.3.16
Azul, areal e cheiro a estevas. O branco caiado, o amarelo torrado e a linha do horizonte. Não foi difícil reunir fontes de inspiração para duas peças destinadas à Cerca do Sul e uma visita ao site, para quem não conhece o lugar pessoalmente, atesta o que acabo de escrever. Quem conhece as paisagens por aqueles lados também sabe do que estou a falar: é a simplicidade em estado puro oferendo do melhor que há. Os tons pedidos eram os neutros e a dar lugar a cores, que não fossem artificiais.  O Sudoeste Alentejano é o destino. O resultado está aqui. 




Sem comentários:

Enviar um comentário