pa | | se

13.3.15

Março prometia tanto...ia ser um mês cheio de coisas para fazer, cheio de objectivos, de projectos, para depois abrandarmos o ritmo. Mas trocaram-nos as voltas e esta foi a última fotografia antes de nos enfiarem num repouso absoluto. O último dia de ar puro do próximo, se tudo correr bem, mês. A última tarde em que foi possível sentar-me descontraída numa esplanada, ao invés de deitada e desconfortável no sofá.
Sei que outros valores se levantam agora e tudo o que não quero é um parto pré-termo e um bebé prematuro, mas confesso, não sei como vou aguentar. A isto junta-se a ansiedade de estar a fazer alguma coisa mal, de ao mudar de posição poder estar a fazer algum esforço. A frustração de não ter terminado a nursery, de não ter sequer criado um baby weaving para o Sebastião, de ter tanta coisa para preparar que agora vou ter de delegar. Mais, as encomendas que ficaram pendentes, as ideias no papel...
A televisão aborrece-me e as dores de corpo ao segundo dia de repouso tiram-me do sério. Não me apetece ver revistas e fico com dores nos braços de ler duas páginas de um livro seguidas. O blog poderá ser um escape e uma forma de ocupar o tempo, mas também não consigo prometer.
Dicas, ideias e sugestões é coisa que neste momento preciso aos milhões, por isso, se as tiverem, partilhem! Cá as aguardo.

6 comentários:

  1. Muita força Rita! Não deve ser fácil mas acredito que vais conseguir pelo bem estar do querido Sebastião:)

    Um grande beijinho deste lado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Joana!
      Um grande beijinho para ti :)
      ps: conto com as tuas fotografias e posts para me animar os dias!

      Eliminar
  2. Rita, preocupa-te agora em repousar "mesmo". aproveita para descansar, por a leitura em dia... e escreve, escreve tudo! Eu fiquei de repouso na ultima gravidez, mas não foi em casa, e recordo que o meu caderno foi uma grande ajuda. Onde, ficou registado a ultima fase da gravidez. Beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Teresa!
      Vou tentar escrever sim :)
      Um beijinho

      Eliminar
  3. Também passei por isso na minha primeira gravidez, tive uma gravidez de risco a partir das 24 semanas. No início o pânico foi total. Depois de me habituar, percebi que o meu corpo precisava de repouso, mas acima de tudo a cabeça, que é o mais difícil. Não tinha nada preparado e nada foi como tinha imaginado. No meu caso o blog, a fotografia e a internet ajudaram muito, foi nessa fase que tomei grandes resoluções na minha vida e comecei a concretizar ideias que depois acabaram por acontecer. Sei que toda a gente te deve dizer isto, mas vai passar num instante. beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Sílvia!
      É bom ouvir histórias idênticas, deixa-me menos assustada :)
      Beijinho

      Eliminar